SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

CONFRONTO ENTRE BANDIDOS E BM TERMINA EM MORTES E PRISÕES



ZH 26 de setembro de 2014 | N° 17934

EDUARDO TORRES


VIOLÊNCIA SÃO LEOPOLDO
. A disputa entre quadrilhas de tráfico de drogas no Vale do Sinos teve três mortes na madrugada de ontem, na Vila Santa Marta, em São Leopoldo.

Uma Kombi branca circulava com um grupo armado pelas ruas de chão batido da vila, pouco depois das 22h. A Brigada Militar (BM) já havia recebido informação de que integrantes de uma facção criminosa andavam pelo local à procura do grupo rival para vingar a morte de um comparsa, e chegara mais cedo à vila. Houve troca de tiros e cerco a um matagal.

– Era um “bonde”, como os criminosos chamam, com a missão de tomar o controle da região e vingar um homicídio – disse o capitão Luciano Veríssimo, do Comando de Policiamento Regional, do Vale do Sinos.

A situação se acalmou, mas, por volta das 4h, houve novo tiroteio entre policiais do Pelotão de Operações Especiais e criminosos. Dois suspeitos foram mortos e, outros dois, presos.

Desde a noite de quarta, quatro pessoas foram presas e três assassinadas. Foram apreendidas uma espingarda calibre 12, quatro pistolas e dois revólveres.

O conflito teria se iniciado na noite de quarta, quando a BM foi chamada até a vila para atender a um homicídio. Moisés Lottermann Barbosa, 27 anos, foi morto a tiros. Conhecido como MC Moisés, ele era atuante na comunidade e, de acordo com a polícia, não tinha antecedentes criminais. A Delegacia de Homicídios local não descarta, porém, o envolvimento de traficantes no assassinato. O crime, supõe a BM, teria provocado reação de criminosos que atuam no bairro Campina, vizinho à Vila Santa Marta, supostamente ligados à facção dos Manos. De lá, teria partido a Kombi branca com os homens armados.

– A ordem para invadir a vila partiu da cadeia. Nós agimos para evitar uma violência ainda maior – disse o capitão.

Segundo Veríssimo, os criminosos tinham “autorização” para uma chacina de traficantes locais. A polícia investiga se há relação direta entre a invasão e o assassinato anterior, de Barbosa.

NOITE DE TERROR
-Moisés Lottermann Barbosa, 27 anos, foi morto a tiros por volta das 22h de quarta-feira, na Rua Timbaúva. Ele seria rapper e não tinha antecedentes criminais.
-Pouco tempo depois, a Brigada Militar (BM) prendeu, na Rua Jacarandá, César Adão Nunes, 22 anos, com um revólver calibre 38. Com antecedentes por furto, ele foi apontado pelos policiais como suspeito do homicídio.
-Uma Kombi branca, ocupada por ao menos seis homens fortemente armados, foi interceptada pela BM na Rua dos Eucaliptos, entrada da vila. Dois foram presos com uma espingarda calibre 12 e duas pistolas 9mm. Outros quatro fugiram para o mato.
-Já eram 4h quando os PMs, depois de um cerco, encontraram o restante do grupo e houve novo confronto. Um menor de 15 anos, e Ederson Michael da Rosa Cardoso, 20 anos, morreram no tiroteio. Outros dois suspeitos foram presos com uma pistola .380 e um revólver calibre 38.
Postar um comentário