SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

JOVEM É AMARRADO E EXECUTADO

DO R7 04/9/2014 às 10h17 


Mãe de estudante da Faap busca respostas para crime: “Deve ter caído na mão de alguém muito errado”. Luis Felipe Dias foi encontrado morto com as mãos amarradas e dois tiros



SP - A família do universitário Luis Felipe Dias, de 23 anos, ainda tenta entender o que aconteceu com o estudante de fotografia da Faap. O jovem ficou 10 dias desaparecido até seus pais descobrirem que o corpo do filho foi encontrado às margens da rodovia Mogi-Bertioga, em Mogi das Cruzes (SP).

O último contato de Luis Felipe foi na cidade de Poá. Moradores dizem ter visto o estudante com roupas sujas e pedindo dinheiro. Antes disso, ele passou por uma delegacia e um hospital.


Luis Felipe Dias saiu de casa e foi encontrado mortoReprodução/Facebook

Após sair de casa, nem 22 de agosto, ele passou por uma agência bancária, onde sacou dinheiro, e em um bar. Ele comprou duas cervejas e pagou com cartão de crédito.

O corpo de Luis Felipe foi encontrado em 25 de agosto com as mãos amarradas e dois tiros, um no peito e um na cabeça.


Claudia Gonçalves, mãe do estudante, tenta encontrar explicações.

— Deve ter caído na mão de alguém muito errado que fez isso com ele. Nem sei exatamente quem foi e nem quero saber, não sei quantos tiros foram. Parece que foram com requintes de crueldade, mas eu nem quero saber isso.
Postar um comentário