SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sábado, 27 de setembro de 2014

O CARRO FORTE E O CIDADÃO COMUM

O SUL Porto Alegre, Sábado, 27 de Setembro de 2014.


WANDERLEY SOARES


Um dos mais tradicionais bairros de Porto Alegre viveu uma manhã de primavera com fogo cruzado


Mais de cem tiros foram disparados durante tentativa de roubo do dinheiro carregado por um carro-forte que abasteceria caixas eletrônicos no supermercado Zaffari da rua Fernandes Vieira, no bairro Bom Fim, na Capital, na manhã de ontem. Um vigilante da empresa Prosegur foi atingido por dois disparos, mas passa bem. Os criminosos, pelo menos seis homens que usavam toucas-ninja, começaram a atirar no momento da chegada do carro-forte ao estacionamento do supermercado. Lojas foram destruídas, mas os bandidos fugiram sem levar o dinheiro


O delegado Abílio Andreoli Pereira, com uma bagagem de 36 anos no exercício dos mais diversos postos na linha de frente da Polícia Civil, afirmou que nunca "viu coisa igual". Aqui de minha torre, lembro que Abílio, num de seus enfrentamentos com a bandidagem foi baleado, ainda jovem, e quase perdeu uma das mãos. Mesmo assim, o veterano policial foi surpreendido com o episódio ocorrido num dos bairros mais tradicionais de Porto Alegre


Os assaltantes, armados com fuzis e pistolas, ao realizarem um ataque desta dimensão, tinham, pelo menos, a certeza de que não encontrariam, naquele momento, a ronda do policiamento ostensivo na área. Não há dúvida de que houve planejamento para isso. Eles foram repelidos pelos vigilantes da Prosegur que faziam a guarnição do carro-forte. Tal ação bandida projeta o tipo de segurança que o cidadão comum tem ao transitar pelas ruas da Capital


Central


O governo do Estado dará continuidade na próxima segunda-feira à retirada dos detentos do Presídio Central. A decisão foi tomada em reunião realizada ontem, no Palácio Piratini, do governador em exercício, desembargador José Aquino Flôres de Camargo, e o secretário da Segurança Pública, Airton Michels, com juízes da Vara de Execuções Penais

Postar um comentário