SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

TRAFICANTE É EXECUTADO COM MAIS DE 40 TIROS

DIÁRIO GAÚCHO 25/09/2014 | 20h27

Traficante é executado em bar na Zona Norte de Porto Alegre. Junto com Darci Devertino Bugmaer, 46 anos, foi morto um rapaz de 28 anos. Peritos contabilizaram mais de 40 tiros no bar onde estavam as vítimas, no Bairro Jardim Itu Sabará



Grupo atirou mais de 40 vezes contra as vítimas Foto: Eduardo Torres / Diário Gaúcho


Eduardo Torres



Dois homens foram mortos a tiros no meio da tarde desta quinta-feira, no Bairro Jardim Itu Sabará, Zona Norte de Porto Alegre. Entre as vítimas está o homem apontado pela polícia como líder do tráfico na região.

Darci Devertino da Fé Bugmaer, 46 anos, bebia em um bar na esquina do Beco Adolfo Silva quando quatro homens desceram atirando de um carro escuro. Darci ainda foi levado ao Hospital Cristo Redentor, mas não resistiu aos ferimentos.

Em meio aos tiros, Jéferson Luz da Luz, 28 anos, que também estaria no bar, ainda tentou fugir e se esconder no pátio de uma casa, mas foi executado. Conforme a Brigada Militar, outras duas pessoas teriam sido baleadas, mas nenhum ferido chegou aos hospitais da Capital até o momento.

Testemunhas afirmam que eles usavam até mesmo uma metralhadora. Os peritos recolheram no local mais de 30 estojos de 9mm e outros 10 de .40. De acordo com a delegada Jeiselaure Souza, da 5ª DHPP, o crime é resultado de um confronto entre grupos rivais que tentam dominar o tráfico na região.
Postar um comentário