SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

FINAL DE SEMANA SANGRENTO EM POA E REGIÃO



ZERO HORA 12/10/2014 | 20h31


Eduardo Torres


Final de semana com dez assassinatos na Capital e região. Entre a noite de sexta-feira e a tarde de hoje, pelo menos dez pessoas foram assassinadas em Porto Alegre e nas 18 principais cidades ao redor. Até a noite de ontem, ninguém havia sido preso. Sete dos crimes ocorreram na Capital. O final de semana foi sangrento na Região Metropolitana de Porto Alegre. Desde a noite de sexta-feira, pelo menos dez pessoas perderam a vida.


Porto Seco: traficantes mataram “de graça”

A violência imposta pelo comando do tráfico entre as vilas que cercam o complexo do Porto Seco, no Bairro Rubem Berta, Zona Norte de Porto Alegre, fez mais duas vítimas na noite de sábado. Pouco antes das 20h, Willian dos Santos Fraga, 16 anos, e Andrey Oliveira da Cunha, 19 anos, foram encontrados mortos a tiros na Rua Zigomar Francisco Zanin, entre as vilas Nova Dique e Vitória da Conquista. Um terceiro jovem ficou ferido com pelo menos sete tiros. Ele foi socorrido ao Hospital Cristo Redentor e, conforme informações hospital, não corre risco de morrer. A primeira suspeita da polícia é de que nenhum deles fosse alvo de criminosos da região.

- Pelo que conseguimos apurar no local do crime, é possível que eles tenham sido mortos simplesmente por ultrapassarem um limite territorial imposto por traficantes. Podem ter sido assassinados aleatoriamente - diz o delegado Filipe Bringhenti.

Visita virou tragédia

Conforme a apuração da polícia, os três seriam moradores da Vila Nova Dique e um deles iria visitar uma amiga. Para isso, cruzariam a Avenida Santíssima Trindade. Só não sabiam que aquela se tornou, nos últimos dias, uma perigosa área de guerra. A polícia confirma a suspeita de um toque de recolher imposto por traficantes.

O trio teria sido surpreendido por dois homens que saíram de um matagal já atirando. Os jovens tentaram fugir, mas Andrey, atingido por quatro tiros, acabou caindo na rua. Willian ainda conseguiu fugir até perto de um terreno baldio. Mas foi perseguido e, quando caiu, ainda foi atingido por disparos na cabeça.

São 23 vítimas desde 2013

Na cena do crime, os peritos encontraram seis estojos de pistola .40. Não é descartada a hipótese de que pessoas tenham recolhido mais munições deflagradas antes da chegada da polícia.
A avenida onde os dois jovens foram mortos é um ponto nevrálgico, que divide os fundos da Nova Dique e as avilas Vitória da Conquista e Amazônia. Desde a madrugada de quinta, quando cinco supostos integrantes da quadrilha que domina o tráfico na Vila Amazônia foram chacinados, a situação é crítica no Porto Seco.
De acordo com levantamento do Diário Gaúcho, desde o ano passado, ao menos 23 pessoas foram mortas na região.

Prisões não adiantaram

Houve uma ação de retomada da Polícia Civil e da Brigada Militar, com as prisões de líderes do tráfico da Vila Santa Maria - suspeitos de terem comandado a chacina - e a morte de um homem na Vila Vitória da Conquista, em confronto com a Brigada. Desde então, teriam aumentado as ameaças de tomada das bocas de fumo de lado a lado.

Zona Norte: dois casos


A polícia trabalha com hipótese de um crime planejado para explicar a morte do comerciante José Antônio Bedin de Oliveira, 38 anos, na noite de sexta, em seu minimercado, na Rua Dona Teodora, Bairro Navegantes, Zona Norte da Capital. O irmão dele, de 46 anos, também estava no estabelecimento, pouco antes das 21h, e foi atingido por quatro disparos. Foi levado ao Hospital Cristo Redentor.

De acordo com o delegado Filipe Bringhenti, já há um suspeito. Uma desavença do morto seria a motivação. A possibilidade de latrocínio (roubo com morte) é descartada.
Sábado, às 21h, Israel Müller da Silva, 15 anos, foi achado morto com três tiros de 9mm na Rua José Luiz Martins Costa, Bairro Mario Quintana. Este ano, um irmão dele foi morto, por envolvimento com o tráfico, aos 14 anos.

Alvejado na Tinga

Um homem foi morto a tiros, no final da tarde de sábado, em um dos pontos mais movimentados do Bairro Restinga, Zona Sul da Capital. Às 17h30min, homens em uma moto teriam passado atirando contra um trio que caminhava pela Estrada João Antônio da Silveira, próximo à Esplanada. Dois fugiram sem ferimentos. Paulo Roberto dos Santos Vieira, 45 anos, morreu no local.

Conforme o delegado Filipe Bringhenti, testemunhas informaram que a vítima foi morta por engano - ela não seria o alvo dos disparos. Minutos depois do crime, uma moto foi achada pela polícia. O veículo será periciado.

No Litoral Norte, mais dois crimes

Pelo menos duas pessoas foram assassinadas no final de semana no Litoral Norte. O primeiro crime ocorreu na noite de sexta, em Capão da Canoa, onde um homem de 31 anos, que não teve o nome divulgado pela Brigada Militar, foi morto com quatro facadas e tiros no Bairro Arco Íris.

Segundo os policiais militares, o homem havia saído da Penitenciária Modulada de Osório no mesmo dia, beneficiado com prisão domiciliar. Ele cumpria pena por tráfico.

Na manhã de sábado. Daniela Mattos Daitx, 25 anos, foi encontrada morta atrás do tapume de uma obra, no Bairro Getúlio Vargas, em Torres. Ela tinha marcas de estrangulamento e ferimentos na cabeça. As circunstâncias do crime ainda são investigadas. Daniela tinha antecedentes por roubo e furto.

Outras mortes

Capital 1 - João Carlos Santos da Silva foi encontrado morto a tiros por volta das 22h30min de sábado, na Rua Santiago Dantas, Bairro Cascata. Ele era morador da região e a polícia ainda não conseguiu esclarecer as circunstâncias em que foi morto. O caso será apurado pela 1ª DHPP.

Capital 2 - Um tiroteio na Rua Orfanotrófio, Vila Cruzeiro, no Bairro Cristal, na noite de sexta, resultou na morte de um homem ainda não identificado com pelo menos três tiros na cabeça. Os policiais o encontraram por volta das 22h30min, atingido a tiros e já sem vida na entrada de um beco próximo à Rua Arapeí. Moradores próximos não o reconheceram. O corpo permanece no DML. O caso será apurado pela
6ª DHPP.

Gravataí - Um homem ainda não identificado foi encontrado morto a tiros por volta das 15h30min de hoje, na Rua Vidal Brasil, Vila Rica, em Gravataí. De acordo com a Brigada Militar, a suspeita é de que a vítima fosse morador de rua. O caso será apurado pela Delegacia de Homicídios da cidade.

São Leopoldo - Dois homens foram assassinados no intervalo de três horas, entre a madrugada e a manhã de sábado, em São Leopoldo. Por volta das 4h, um homem ainda não identificado, aparentando cerca de 40 anos, foi encontrado agonizando na Rua Cambará, Bairro Campina. Ele morreu antes de ser socorrido. A suspeita da polícia é de que ele tenha sido morto ao ser agredido a pauladas na cabeça. Uma tatuagem no braço direito deve ajudar na sua identificação. Já às 7h, Jonathan Orland da Rosa, 30 anos, foi encontrado morto a tiros na Rua Eugênio Daudt, Bairro Feitoria. Dias atrás, ele já teria sido alvo de uma tentativa de homicídio. Conforme os investigadores da Delegacia de Homicídios local, Jonathan seria usuário de drogas estaria devendo a traficantes.
Postar um comentário