SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

LADRÕES FOTOGRAFADOS PELA CÂMERA DE NOTEBOOK ROUBADO

CLICRBS, CASO DE POLÍCIA, 08 de outubro de 2014


Vítima ajuda a polícia ao fotografar ladrões pela própria câmera de notebook roubado


Uma vítima que teve notebook e telefone roubados quando ladrões levaram o carro dela no mês passado, na zona norte de Porto Alegre, ajudou a polícia ao fotografar os ladrões pela própria câmera do computador através de programa específico na Internet.

Na manhã desta quarta-feira (08), a 14ª Delegacia da capital prendeu um dos suspeitos, que foi reconhecido pelas fotos, também pessoalmente no distrito policial e teve prisão preventiva decretada pela Justiça. Eduardo de Paula Borges, 21 anos, não tem antecedentes criminais e negou envolvimento.


Nesta foto, suspeito foi flagrado pela vítima dormindo em frente ao notebook dela / Foto: Divulgação Polícia Civil


Roubo

De acordo com o delegado Tiago Baldin, uma mulher de 40 anos foi vítima de roubo à mão armada de veículo no dia 3 de setembro, no Jardim Europa. Ela teve um i30, telefone, óculos, bolsa e um notebook adquirido uma semana antes de ser atacada. Como o computador é de última geração, ela havia se cadastrado em programa específico do próprio fabricante e passou a monitorar os suspeitos.

“Ela foi mais longe ainda, passou a fotografar os suspeitos pela própria câmera do notebook e nos comunicou”, destaca Baldin.

Em uma das fotos, o suspeito aparece com o provável comparsa com o telefone da vítima.


Suspeito preso e provável comparsa foram fotografados pelo notebook inclusive com celular da vítima / Foto: Divulgação Polícia Civil

Prisão

A polícia prendeu Borges na manhã de hoje na própria casa dele, no bairro Jardim Leopoldina, também zona norte da capital. Ele negou envolvimento e disse que trabalha consertando computadores. No entanto, o delegado Baldin destaca que, apesar do mandado de prisão e dos reconhecimentos feitos, ele aparece com o equipamento da vítima, foi fotografado e também tem a questão de que o computador roubado era novo, adquirido no final de agosto, ou seja, uma semana antes do roubo.

Apesar da prisão, o comparsa do suspeito está foragido e até agora, carro, notebook e telefone da vítima não foram recuperados.
Postar um comentário