SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

PACIENTE INTERNADO É MORTO A TIROS NO LEITO DO HOSPITAL

ZH Atualizada em 12/10/2014 | 21h44

Homem é morto a tiros em leito do Hospital Cristo Redentor. Vítima estava internada desde sexta e tinha antecedentes por tráfico de drogas




Crime foi no quarto andar do hospital Foto: Júlio Cordeiro / Agencia RBS

Um homem identificado pela polícia como Cesar da Fé Bugmaer foi assassinado dentro do Hospital Cristo Redentor, onde, segundo a polícia, estava internado desde sexta-feira. O atirador se fez passar por visita e pediu aos atendentes para ir ao local onde o homem estava. Quando chegou ao quarto andar, sacou um revólver e fez dois disparos na cabeça da vítima, que morreu no local. O atirador fugiu.

Conforme a polícia, César tinha antecedentes por tráfico deu entrada no hospital na sexta-feira, vítima de um tiroteio na Zona Norte. No dia 26 de setembro, um irmão dele, Darci da Fé Bugmaer, 46 anos, foi assassinado a tiros. Ele era apontado como líder da venda de drogas na Zona Norte. A família, de acordo coma polícia, é ligada ao tráfico – o pai, de 65 anos, já foi preso com um carregamento de drogas.


Até o final da noite, a Polícia Civil não havia conseguido acesso às câmeras de monitoramento do hospital. Não houve registro de feridos, mas o barulho dos tiros causou tumulto entre pacientes internados, que foram orientados pela direção a não sair de seus quartos enquanto a polícia fazia buscas pelo assassino.
Postar um comentário