SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

CORPO ESQUARTEJADO E DISTRIBUÍDO PELA CIDADE




ZERO HORA 10/11/2014 | 10h24

Violência em Porto Alegre. Homem encontrado esquartejado na Zona Norte de Porto Alegre. Partes do corpo foram encontradas em dois lugares do Bairro Mario Quintana. Polícia trabalha com a hipótese de mais um capítulo da guerra do tráfico na região

por Eduardo Torres



O corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado esquartejado no Bairro Mario Quintana, Zona Norte de Porto Alegre, por volta das 2h30min desta segunda-feira. Durante a manhã, os peritos do DML trabalham para conseguir identificá-lo. A suspeita da polícia é de que o crime esteja relacionado ao confronto do tráfico acirrado no último mês na região, quando pelo menos oito pessoas foram mortas.

O crime chocou os moradores que, primeiro encontraram uma cabeça e um braço na rótula entre a Estrada Martim Félix Berta e a Avenida Delegado Ely Corrêa Prado. Outra perna foi encontrada em um trecho da Martim Félix Berta e o restante do corpo estava a cerca de 1km do primeiro local, ainda na mesma estrada.

- O corpo não parece ter sido cortado, mas esticado até que os membros fossem arrancados - diz a delegada Jeiselaure Souza, que investiga o caso pela 5ª DHPP.

Braços, pernas e a cabeça foram arrancados.
Postar um comentário