SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

domingo, 30 de novembro de 2014

SUSPEITO DE MATAR MENINA É EXECUTADO



DIÁRIO GAÚCHO 30/11/2014 | 11h39


Eduardo Torres


Suspeito de matar menina de 15 anos é executado no Bairro Sarandi. Morte de Lucas de Lima Trindade, 25 anos, seria vingança por ele ter assassinado a adolescente com dois tiros no rosto, no dia 18 de novembro. Justiça havia negado pedido de prisão preventiva



Parecia o final já anunciado para um crime. Quando Lucas de Lima Trindade, o Pio, 25 anos, apareceu morto a tiros na Rua Afonso Paulo Feijó, Vila São Borja, Bairro Sarandi, em Porto Alegre, no começo da tarde de sábado, os agentes da 3ª DHPP não chegaram a ser surpreendidos. A principal suspeita é de que Pio foi morto por algum tipo de vingança pela morte da adolescente Lariane Silva da Silva, 15 anos, assassinada a tiros na esquina de casa, dia 18 de novembro, na própria Vila São Borja.

Ainda não há suspeitos para o crime de sábado, mas há convicção de que a morte de Pio poderia ter sido evitada, não fosse a morosidade do sistema judiciário. No final do dia seguinte à morte de Lariane, a polícia já tinha Pio como o principal suspeito.

Testemunhas o apontaram e, de acordo com o delegado João Paulo de Abreu, todos os indícios apontavam para ele. No entanto, o pedido de prisão preventiva do jovem foi negado.


Ao saber da posição do Judiciário, até mesmo a mãe do rapaz teria chorado diante dos policiais. E Pio sumiu por alguns dias. Ela parecia saber o que estava traçado para ele se continuasse nas ruas.

– Já no local do crime, algumas pessoas falavam em vingança. Era um risco real, e alertamos a Justiça para isso. A prisão provavelmente evitaria essa morte – acredita o delegado.

Pois no começo da semana seguinte à negativa da prisão, o delegado reiterou o pedido de preventiva contra Pio. O caso foi para análise do Ministério Público e até a última sexta não havia resposta.


A morte da adolescente havia chocado a comunidade. Ela teria sido morta por ciúme. Segundo a investigação policial, Pio, que tinha envolvimento com o tráfico na região, não teria se conformado com a negativa de Lariane em manter um relacionamento com ele. A menina foi morta com tiros na cabeça quando estava sentava na calçada na esquina de casa.
Postar um comentário