SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

PREFEITO SEQUESTRADO É LIBERTADO COM ENFRENTAMENTO E MORTE DE BANDIDO

ZERO HORA 19/12/2014 | 06h42

Após confronto em Gravataí, polícia liberta prefeito de Mostardas de cativeiro. Um dos sequestradores foi morto em confronto com a polícia

por
Cid Martins


Prefeito ficou em um quarto de uma casa em Morungava Foto: Ronaldo Bernardi / Agência RBS


Policiais da Delegacia de Roubos do Deic libertaram do cativeiro o prefeito de Mostardas, Alexandre Galdino Dorneles Lopes, na madrugada desta sexta-feira, em Gravataí,conforme informações da Rádio Gaúcha. O cativeiro foi estourado na altura da parada 108, em Morungava. Em confronto com a polícia, um dos sequestradores foi morto. Os agentes prenderam ainda um casal e apreenderam dois adolescentes.

O prefeito foi abordado por quatro homens que se passaram por policiais. O prefeito havia jantado com os pais e foi abordado quando trafegava em seu veículo Celta, por volta das 20h. Ele foi algemado e colocado em uma caminhonete clonada. A mãe dele recebeu uma ligação e os sequestradores disseram que fariam uma nova ligação nesta sexta. Eles exigiram R$ 300 mil.


Foto: Ronaldo Bernardi, Agência RBS

Cativeiro

O prefeito foi encaminhado para uma residência em Morungava e colocado em um quarto da casa. Ele levou dois tapas no trajeto e depois foi vendado. De acordo com o delegado Joel Wagner, titular da Delegacia de Roubos do Deic, o grupo já estava sendo monitorado. Logo após contato da Brigada Militar de Mostardas, equipes foram até o local onde o prefeito estava sendo mantido refém. Na altura da parada 108 da RS-020, houve o primeiro confronto.



Foram vários disparos de arma de fogo de ambos os lados. Outro confronto ocorreu na residência, onde foi morto Gladmir Josué Sabini, 39 anos. Pouco depois, foram presos o comparsa dele e a esposa. Dois filhos dele, adolescentes, foram apreendidos.

A polícia encontrou no local pelo menos cinco coletes balísticos, cinco pistolas, revólver e diversos miguelitos e munição.


O prefeito declarou que, durante o confronto dos sequestrados com a polícia, ficou de bruços na cama do quarto onde estava.

— Com certeza, foi horrível. A gente acha que nunca vai acontecer com a gente, é um momento muito difícil.

Na madrugada de terça-feira, a filha de um vereador de São Leopoldo foi libertada após ficar mais de dois dias em poder de sequestradores.
Postar um comentário