SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

QUADRILHA ARMADA COM FUZIL ASSALTA POSTO E ARROMBA COFRE

ZERO HORA 08/01/2015 | 17h00

Quadrilha assalta posto de gasolina com fuzil e arromba cofre com serra. Dez homens fortemente armados atacaram o estabelecimento, levaram mercadorias e dinheiro de um cofre


por
Cristiane Bazilio


Na manhã desta quinta-feira, transportadora de valores fazia avaliação do prejuízo em dinheiro causado por criminosos Foto: Cristiane Bazilio / Agência RBS

Um assalto a um posto de gasolina com ares de filme de ação impressionou até mesmo o experiente dono de uma rede de postos de combustíveis de Porto Alegre, às 2h desta quinta-feira, na Zona Norte da Capital. Mesmo depois de contabilizar, em 2014, 32 ataques ao mesmo estabelecimento, o proprietário do local acredita que esta, talvez, tenha sido a investida mais violenta e ousada.

Foram dez homens envolvidos, munidos com um fuzil, pistolas, serra e rádio na frequência da Brigada Militar. Os criminosos chegaram em três carros, renderam os quatro funcionários que trabalhavam na madrugada, arrombaram o cofre e o depósito de mercadorias.


– É uma quadrilha muito bem organizada. Três homens ficaram no pátio controlando os funcionários das bombas. Dois entraram na loja e no depósito, enquanto os outros cinco ficaram em volta do cofre. Não se deram ao trabalho sequer de usar capuz ou algo que escondesse o rosto – relata o proprietário, que pediu para não ser identificado.



Segundo o empresário, foram 45 minutos de terror para os funcionários que ficaram sob a mira dos criminosos.

– Humilhavam os funcionários com tapas na cabeça e xingamentos, fazendo uma tortura psicológica durante todo o tempo, uma coisa bem cruel. E ainda fizeram um dos frentistas entregar a aliança – conta o dono do posto.

Do depósito, foram levadas pelo menos dez garrafas de wisky e quatro caixas de cigarros – cada caixa contem 50 pacotes, com dez carteiras cada, o que representa 2 mil maços de cigarro. O proprietário estima que, só em mercadorias, o prejuízo gire em torno de R$ 4 mil. A quantia em dinheiro levada do cofre não foi informada.

Posto de gasolina já foi assaltado oito vezes

– Isto tem sido rotineiro no nosso setor. O que vai aumentando é a proporção dos ataques, cada vez mais bem planejados e executados. Isto nos preocupa, porque já fomos atacados por assaltantes usando farda da Brigada Militar, coletes à prova de balas, e não sabemos mais a quem recorrer. Já pedimos ajuda á Secretaria de Segurança, mas até hoje nada foi feito, e eles continuam atacando. Já ponderamos e não vale a pena investir em segurança armada, porque aí sim uma tragédia pode acontecer a qualquer momento – lamenta o empresário.

Não bastasse os danos materiais e emocionais, o dono do posto ainda se vê com outro problema nas mãos: a falta de funcionários.

– Já é difícil achar quem queira trabalhar em posto, nos turnos da noite e da madrugada, então, está ficando impossível – completa.

O Diário Gaúcho entrou em contato com o 20º BPM, que atendeu a ocorrência, mas foi informado que o comando do batalhão não falará a respeito. O caso será investigado pela 18ª DP.
Postar um comentário