SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

SARAIVADA DE BALAS E DOIS MORTOS EM FRENTE A ESCOLA

ZERO HORA ONLINE 12/01/2015 | 11h47

por Cristiane Bazilio


Dois mortos e pelo menos 60 tiros em frente a uma escola de Canoas




Vítimas foram alvejadas dentro de carro, em frente a escola, quando chegavam para trabalhar Foto: divulgação / Brigada Militar

Não fossem as férias escolares, uma tragédia de grandes proporções poderia ter se abatido sobre uma escola do Bairro Mato Grande, em Canoas. Por volta das 7h30min desta segunda-feira, dois homens que trabalhavam em uma obra da Escola Municipal de Ensino Fundamental Rio Grande do Sul foram mortos a tiros em frente à instituição de ensino. Por sorte, não havia crianças circulando pelo local, pois os executores não pouparam munição: segundo estimativa da Brigada Militar, havia, no local, pelo menos 60 cápsulas de pistolas de calibres 9mm e .40.

Segundo a equipe de volantes da Polícia Civil, que esteve no local, testemunhas informaram terem visto três homens encapuzados efetuando os disparos contra os dois homens que estavam em um carro Megane de cor prata. Uma das vítimas já foi identificada. Trata-se de Roni Vaqueiro Pires, cuja idade não foi informada pela polícia. O segundo homem morto ainda não foi identificado, mas, segundo a polícia, seria irmão de Roni.

Conforme a vice-diretora, Valdete de Paula Soares dos Santos, a única pessoa que estava na escola na hora do crime era o vigilante, que presenciou a execução dos pedreiros, que começaram a trabalhar na escola havia uma semana.

– Eles tinham vindo na segunda-feira passada e feito as estacas. Hoje começariam de fato a obra. Nosso vigilante estava descendo para abrir o portão para eles entrarem com o carro, quando viu os três homens encapuzados descerem de um veículo de cor prata e começarem a atirar. Foi praticamente em frente ao portão da escola. Graças a Deus não tinha alunos, porque poderiam ser atingidos pelos tiros – relatou Valdete, lembrando que a instituição atende a 800 crianças do ensino fundamental.

Apesar de ser a primeira vez que um episódio desta natureza acontece no entorno escolar, a direção já teve de lidar com a violência dentro dos portões da escola. Em julho do ano passado, a diretora da instituição, Márcia Gorete da Silva Pinto, foi feita refém por um ex-aluno que invadiu o local.
Para a vice-diretora, o aumento da violência no Bairro Mato Grande é recente e está associada ao crescimento populacional da região.

– O bairro cresceu muito, e a violência está aumentando na mesma proporção. Antigamente, costumava ser uma região bem calma – compara Valdete.

O caso será investigado pela Delegacia de Homicídio de Canoas.
Postar um comentário