SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

FICA JUNTO COMIGO...





DIÁRIO GAÚCHO 03/02/2015 | 19h16


Vítima de latrocínio foi morta com tiros pelas costas. Garçom foi morto em assalto sem reagir, na Zona Leste da Capital, domingo à noite. Polícia ainda não tem suspeitos do crime



Eduardo Torres




A memória de Édison Jorge Bastos jamais apagará a imagem do filho, Sílvio Luciano Bastos, 27 anos, agonizando enquanto segurava firme a sua mão, caído na Estrada João de Oliveira Remião, Bairro Lomba do Pinheiro, atingido por três tiros nas costas depois que assaltantes levaram a sua moto.

– Fica junto comigo – foi o último pedido do filho ao pai.

Era noite de domingo, e Édison completava 55 anos. Pretendia comemorar a data com o filho, mas, como as lágrimas após o sepultamento do filho deixavam claras na manhã de ontem, acabou se deparando com um crime estúpido que ele ainda não conseguiu compreender.


Segundo os primeiros depoimentos colhidos pela polícia, passava das 20h quando Sílvio Luciano parou a moto na sinaleira da Parada 21 e foi surpreendido por dois homens armados e usando capacetes. Ele não reagiu. Entregou a moto e sairia caminhando. Mesmo já com o veículo, a dupla o assassinou de maneira cruel, com tiros pelas costas. O rapaz ainda foi socorrido ao Hospital Cristo Redentor, mas não resistiu. Conforme o levantamento do Diário Gaúcho, foi a segunda vítima de latrocínio (roubo com morte) na Capital desde o início do ano. Em toda a Região Metropolitana, foram quatro casos.

Nesta terça-feira, a 16ª DP trabalhou com poucas informações sobre o caso. Horas depois do crime, a moto havia sido encontrada – inclusive com a chave na ignição –, no Beco dos Bitas, Bairro Restinga. Há uma suspeita de que os criminosos fossem dali, mas não é descartada a hipótese de ladrões da própria Lomba do Pinheiro terem deixado o veículo lá para despistar a polícia. Ainda não há suspeitos do crime.

– Foi uma estupidez, porque o meu filho era trabalhador, sempre foi. Não merecia isso. O sentimento que eu tenho é de ódio e um desejo de justiça – lamenta o pai.

Na mochila que carregava às costas estava o símbolo do esforço de Sílvio Luciano: uma bandeja, uma jarra e um colete preto.

Morador da Lomba do Pinheiro e pai de dois meninos _ o mais novo com apenas duas semanas de vida _, ele trabalhava como garçom e barman. Não negava nenhum serviço nos finais de semana. E, no domingo, voltava justamente de um desses eventos, na Zona Sul da Capital.

Antes de sair de lá, ainda ouviu o conselho da empregadora:

– Toma cuidado, que a cidade está muito parada. Pode ser perigoso.

Sílvio havia comprado a moto há cerca de dez meses. Um dos seus objetivos era conseguir comprar um carro para se sentir mais seguro.

Postar um comentário