SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

CONDOMÍNIO É ASSALTADO EM POA

ZERO HORA 18/05/2015 | 14h08min

Condomínio é assaltado no bairro Rio Branco, em Porto Alegre. Nove criminosos teriam rendido porteiro e roubado pelo menos três apartamentos nesta manhã


por Bruna Scirea e Débora Ely



Edifício residencial no bairro Rio Branco foi alvo de criminosos na manhã desta segunda-feira Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Um condomínio residencial no bairro Rio Branco, em Porto Alegre, foi assaltado na manhã desta segunda-feira. Conforme informações da polícia, um grupo de nove criminosos fortemente armados, com pelo menos um fuzil, pistolas e submetralhadoras, teria invadido o prédio, localizado na Rua Joaquim Pedro Salgado, número 145 — em frente ao Centro Universitário Metodista (IPA), — e roubado dinheiro e joias de pelo menos três apartamentos.


O bando teria entrado pela garagem do prédio, na Rua Liberdade, e rendido o porteiro do edifício — o Vivendas Bela Vista, de nove andares. Encapuzados, os bandidos ficaram cerca de duas horas dentro do prédio: ingressaram com o controle da garagem por volta das 7h e saíram do local somente por volta das 9h.

Os assaltantes teriam usado dois carros para efetuar o assalto — a suspeita é que sejam os veículos destacados no vídeo abaixo:


Com o porteiro rendido, os criminosos deram início a uma incursão pelo prédio. Moradores foram colocados, com as mãos amarradas, em um mesmo apartamento enquanto o assalto acontecia nas demais residências. Um HB20 branco, que ainda não teve as placas identificadas, teria sido usado no crime.

O comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Francisco Vieira, acredita que se tratava de um grupo organizado. Os criminosos usaram luvas cirúrgicas para dificultarem a identificação e levaram a CPU com os registros das câmeras de segurança do condomínio.

— Trata-se de alguma quadrilha que está voltando a agir e se articulando, porque o crime migra. Aquela região concentra grandes apartamentos com pessoas de poder aquisitivo alto. Eles tinham informações privilegiadas, de estudos ou até mesmo de informantes da região — disse Vieira, em entrevista à Rádio Gaúcha. — É um tipo de crime audacioso e, pela sua audácia, também é rapidamente desvendado.


Arte/Zero Hora
Morador do condomínio, o odontólogo Valdemar Schazan atendia em seu consultório quando foi avisado sobre o assalto pelo filho. Ele foi até o local e encontrou o seu apartamento intacto — em reforma, a residência estava mobiliada apenas com eletrodomésticos.

— Isso é um reflexo do que está a cidade. Uma terra de ninguém. Nessa rua em frente, não se pode deixar carro estacionado que eles arrombam ou levam embora — desabafou.

Por volta das 13h, o porteiro que foi rendido ainda estava no prédio, mas não quis falar com a imprensa. O pai de uma vítima esteve no local e afirmou que todos estão "traumatizados". Assim como os moradores, os poucos que entraram e deixaram o condomínio após o ocorrido evitaram comentar o assalto.

— Não me leve a mal, mas foi muito pesado — disse um homem que, a passos apertados, acompanhou a esposa até o carro estacionado na rua e voltou ao condomínio.


Garagem pela qual criminosos teriam entrado no prédio
Foto: Ronaldo Bernardi / Agência RBS

Três agentes da Polícia Civil deixaram o prédio por volta das 12h30min. Peritos do Instituto Geral de Perícias (IGP) também saíram do condomínio no mesmo horário. Segundo o diretor do IGP, Paulo Ricardo Ost Frank, foram periciados apenas dois apartamentos. O órgão mantém contato com a Polícia Civil para verificar se há necessidade de outras perícias no prédio, já que ainda não se sabe, de fato, quantos apartamentos foram invadidos. Ele diz que as residências não estavam reviradas, o que indica que os criminosos "sabiam o que queriam".

As informações divulgadas inicialmente eram de que os criminosos estariam em um bando de 15 homens e teriam entrado em sete apartamentos. Os novos números foram repassados pela Polícia Civil, assim que que agentes deixaram o condomínio.


Três policiais civis deixaram o condomínio por volta das 12h30min
Foto: Débora Ely / Agência RBS

Condomínios da região são alvos de assaltos

Não é a primeira vez que um condomínio é alvo de bandidos na região. Em novembro de 2009, assaltantes disfarçados de vendedores de flores invadiram um prédio no bairro Bela Vista, fizeram uma mulher refém e fugiram levando dinheiro e pertences dos moradores. Em abril de 2011, um grupo de 10 criminosos invadiu um prédio, no bairro Mont'Serrat, e manteve moradores de sete apartamentos reféns por duas horas.

O comandante do 9º BPM suspeita que a mesma quadrilha, especializada em roubos a prédios de luxo, que cometeu os outros dois crimes esteja envolvida no assalto desta segunda-feira. Segundo Vieira, o grupo foi desmembrado e o líder segue preso na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc), mas os demais integrantes teriam sido soltos.

— Eles devem estar se rearticulando. Como estamos combatendo assaltos a bancos e roubos de carro, eles estão migrando. E essa quadrilha vai se especializar e começar de novo — aponta Vieira. — A área não é coincidência. Além de ter muitos condomínios de luxo, aquele local sempre foi escolhido pela geografia, já que tem a possibilidade de rotas de fuga rápidas.
Postar um comentário