SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sábado, 16 de maio de 2015

INVESTIGAÇÃO SHERLOQUIANA



Fachada da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas, onde Teréu foi morto. (Foto: Neiva Motta/Susepe)

O SUL 14 de maio de 2015 20:31


Wanderley Soares




A reconstituição da execução por asfixia do traficante Cristiano da Fonseca, o Teréu, ocorrida na Pasc (Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas), na Grande Porto Alegre, marcada para hoje, indica que o circuito interno de câmeras de vigilância não auxiliaram em nada ou em quase nada o esclarecimento do episódio. Caso contrário, não haveria sentido em reconstituir o que foi documentado ao vivo sem ensaio. Aliás, esta execução já está próxima de um longa-metragem incentivada por um segmento da mídia gaúcha.

Nesta moldura, fora a natural sedução pelos refletores, está difícil de entender a atuação da Polícia Civil neste caso, pois se trata de um crime ocorrido em hora, circunstâncias e local perfeitamente definidos, com acusados identificados e já presos. De resto, é uma tarefa cartorial que está sendo tratada como um mistério sherloquiano a prometer um final ao estilo de Agatha Christie.

Acordo inusitado


Agentes da Delegacia de Roubos deflagraram ontem a operação contra o roubo de cargas em Porto Alegre, na Região Metropolitana. Dez pessoas foram presas. Outras cinco haviam sido detidas ao longo da investigação. A quadrilha atacava, principalmente, caminhões com eletroeletrônicos e cigarros. Segundo o delegado Juliano Ferreira, a ação teve sucesso parcial pelo fato de ter sido cancelada na semana passada por falta de vagas nos presídios, mas foi reativada após acordo entre o governo e o Judiciário. Dois homens considerados líderes da quadrilha, André de Oliveira Galle e Rodrigo Réus da Rosa, ainda não foram presos, possivelmente, devido à eventual paralisação da ação policial. Mas se o acordo não cair, as prisões deverão ocorrer.

Meninos

Dois adolescentes são acusados de participar de um assalto que terminou com a morte do comerciante Mário Adelar Vieira da Silva, de 42 anos, crime ocorrido na noite de terça-feira no bairro Salgado Filho, em Santa Maria. Um dos bandidos, de 17 anos, foi preso pela Brigada Militar ao ser reconhecido por uma testemunha e flagrado nas imagens da câmera de segurança do mercado. O segundo assaltante, de 16 anos, tem envolvimento em outro caso de assassinato.

70 sem jogo

Sobre peculiaridades dos 70 anos sem jogo no Brasil, que serão comemorados em 2016 em paralelo com a realização da Olimpíada, hoje aponto que em Porto Alegre a alienação dos banqueiros do jogo do bicho, que relegam as obras sociais em favor da influência política, além de monitorarem outros setores diretamente ligados a seus interesses, abriu espaço para traficantes que passaram a patrocinar, através de laranjas, festas na periferia da Capital e Região Metropolitana. É possível que esta divisão de tarefas esteja dentro de um risco calculado de ambas as partes, tráfico e jogo.
Postar um comentário