SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

POA TEM SEIS HOMICÍDIOS NO FIM DE SEMANA, UM COM MICRO-ONDAS



ZERO HORA 14/06/2015 | 12h12



Seis homicídios na Capital no fim de semana. Em um dos crimes, foi utilizada a prática conhecida como micro-ondas




Porto Alegre foi cenário de seis homicídios entre o sábado e o domingo. Em todos os casos, a autoria ainda é desconhecida. Em um dos crimes, foi utilizada a prática conhecida como "micro-ondas", na qual a vítima é queimada dentro de pneus.

O corpo carbonizado foi encontrado por volta do meio-dia de sábado, em um matagal na Rua Vargas Neto, próximo à Estrada Martim Félix Berta, no Bairro Rubem Berta. Quando PMs chegaram ao local, os pneus ainda estavam em chamas.


A técnica utilizada no crime dificulta o trabalho de identificação da vítima. Os policiais não sabem se o homem ainda estava vivo quando foi incendiado. Ele permanecia não identificado até a noite de ontem.

O micro-ondas (como é conhecido esse tipo de assassinato) é muito utilizado no Rio de Janeiro, pelas facções criminosas. Geralmente, é usado contra ladrões e contra quem rouba drogas dos patrões do tráfico.

O fim de semana violento em Porto Alegre teve o primeiro homicídio na madrugada de sábado. Um homem foi encontrado morto, com marcas de tiros, em uma casa da Rua Nossa Senhora Aparecida, próximo ao número 1.160, na Ilha Grande dos Marinheiros.

Até a manhã de domingo, a vítima ainda não havia sido identificada. Policiais desconfiam de que a morte seja resultado de uma disputa do tráfico, que envolve quadrilhas dessa região com as de outra ilha, a do Pavão.


Já na manhã de sábado, Éverton Farias Marques, 28 anos, foi encontrado morto em uma casa no Beco dos Marianos, Bairro Agronomina, Zona Leste da Capital. O corpo apresentava marcas de tiros de pistola 9mm. O caso está sendo investigado pela 1ª DHPP da Capital.


No Bairro Rubem Berta, por volta das 14h também de sábado, foi assassinado a tiros Alexandre da Silveira Ferraz, 33 anos. O crime ocorreu na Rua José Ferreira Jardim. De acordo com a polícia, ele tinha antecedentes por lesão corporal. Já na madrugada de domingo, por volta das 1h30min, moradores da Rua Sebastião Barreto ouviram tiros. Pouco depois, foi encontrado morto Douglas Gomes Pinto, de 28 anos.

A última morte foi registrada por volta das 13h30min de domingo no Rubem Berta – o terceiro assassinato na região em dois dias. Alisson Luís dos Santos foi encontrado, baleado, na Rua Etelvina Hipólito da Silveira. Levado por um irmão até o Hospital Cristo Redentor, ele faleceu.
Postar um comentário