SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

SOLTO PORQUE NÃO HOUVE FLAGRANTE

ZERO HORA 10/06/2015 - 02h51min


Bandido é imobilizado e frentistas esperam quase 30 minutos até a chegada da BM. Ele foi liberado pela polícia porque não houve flagrante




Foto: Igor Müller, Agência RBS


Uma tentativa de assalto a um posto de combustíveis foi frustrada graças à ação rápida dos funcionários na madrugada desta terça-feira. Um homem — já conhecido por cometer roubos ao estabelecimento — foi detido quando tentou cometer mais um crime. Após esperar mais de 30 minutos pela Brigada Militar, ele foi levado, mas foi solto ainda na madrugada porque não houve flagrante.


Por volta das 2h, um homem de 32 anos se aproximou da loja de conveniências do Ecoposto, na esquina das avenidas Ipiranga com Erico Veríssimo, e foi imobilizado por um dos gerentes do estabelecimento com o auxílio dos frentistas e dois moradores de rua. E assim ele ficou, por quase meia hora, à espera de uma viatura da Brigada Militar que pudesse atender a ocorrência.

Enquanto gritava por socorro e se dizia arrependido, o ladrão era assistido pelas funcionárias da loja. Segundo elas, somente nos últimos três meses, o homem teria cometido cinco assaltados ao estabelecimento.

Clientes que chegavam ao posto também ligavam para a polícia. Um dos funcionários chegou a ir até o Palácio da Polícia, na Avenida Ipiranga, comunicar o fato. Mas uma viatura da BM só chegou 30 minutos depois.

Quando chegaram, vieram três viaturas em sequência para, enfim, encaminhar o ladrão à polícia. Cerca de quatro horas depois, o homem foi solto pois, de acordo com o delegado Thiago Carrijo Fraga, não houve flagrante e o caso foi registrado apenas como "ocorrência simples".


Segundo funcionários, o ladrão costuma assaltar acompanhado de um parceiro que, ao assistir a ação dos frentistas contra o companheiro, conseguiu fugir.
Postar um comentário