SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

JOVEM É ESFAQUEADO NA SAÍDA DA ESCOLA


Jovem é esfaqueado na saída da escola no bairro Azenha. Onda de violência nas proximidades do Colégio Protásio Alves motivará protesto de estudantes

Por: Jéssica Rebeca Weber
ZERO HORA 09/07/2015 - 00h44min



Alunos que não tinham avaliação foram liberados e escola fechou mais cedo nesta quarta-feira Foto: Jéssica Rebeca Weber / Agência RBS

Um estudante de 18 anos foi esfaqueado na altura do coração quando deixava a aula no Colégio Protásio Alves, na noite desta quarta-feira, por volta das 20h30min. O jovem ainda conseguiu voltar correndo à escola pela Avenida Ipiranga, relatando que foi assaltado. Denner Centeno, 18 anos, passou por uma cirurgia de emergência e, até a 0h, permanecia em estado grave na UTI do Hospital de Pronto Socorro, com lesão no ventrículo, segundo a família. Alunos que não tinham avaliação foram liberados, e a escola fechou mais cedo.

— É um bom colégio, mas com relação à segurança, a gente sabe que é precário. Aquela zona é terrivelmente perigosa — desabafa a mãe da vítima, Liziane Schavinsky, 36 anos, assistente administrativa.


De acordo com relato de funcionários e alunos, a violência na área é recorrente. A diretora, Ana Maria de Souza, conta mais de 50 casos de assaltos na entrada ou saída do colégio desde o começo do ano, e diz que recentemente a situação se agravou, com ataques diários, tanto de dia quanto à noite. Apenas nos últimos dias, afirma que foram aproximadamente 15 vítimas. Ela disse que há alunos com baixa frequência, correndo o risco de perder bolsa de estágio, porque estão com medo de ir para a escola.

— Não é feito policiamento no local, apenas quando ocorre algum ataque ou briga, e caso a polícia tenha efetivo. Eu não sei para quem pedir socorro. O que eu vou dizer para a mãe, o que eu vou dizer para o outro aluno?

O 1° Batalhão de Polícia Militar, registrou a ocorrência, atestando que o jovem foi atendido na entrada da escola com um ferimento no peito, porém não soube dar mais informações. De acordo com a mãe, o jovem teve o celular roubado.


ALUNOS REALIZAM PROTESTO

Com o ataque da noite desta quarta-feira, o grêmio estudantil da escola está organizando uma manifestação em frente ao colégio, junto à Avenida Ipiranga, nesta quinta-feira.

— Vamos nos mobilizar para que a possamos ir pra escola e voltar em segurança — diz a presidente do grêmio, Ana Paula de Souza dos Santos, 17 anos.

Os jovens pretendem realizar o ato no começo dos turnos da manhã, da tarde e da noite.
Postar um comentário