SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sábado, 4 de julho de 2015

PORTO ALEGRE REPETE VIDEOGAME VIOLENTO



ZERO HORA 04 de julho de 2015 | N° 18214



VOLTAIRE SANTOS




Você que tem mais de 40 anos, pergunte ao seu filho como é o jogo de videogame GTA (Grand Theft Auto). Em menos de três frases, você vai descobrir que o game traduz exatamente o cenário em que vivemos no mês de junho aqui na Capital. O jogo é sucesso nos Estados Unidos e relata como criminosos dominam com facilidade uma grande cidade americana, espalhando medo com assaltos, tiroteios, sequestros e assassinatos.

Em uma das missões do jogo, os bandidos precisam, em plena luz do dia, ferir um policial dentro de uma viatura, roubar o carro dele e depois sair atirando contra um coletivo lotado de passageiros. No dia 9 de junho, teve uma ação semelhante por aqui durante a manhã. Marginais balearam o sargento da BM Roberto da Rosa Benites na Rua Fabrício Pilar e, depois, saíram atirando contra um ônibus da linha 525-Anita, lotado de estudantes.

Já em outra fase do jogo, o chefe do FBI revela que está impossível sair de casa em função do crime que toma conta dos EUA e pede para que a população fique trancada nas suas residências. Por aqui, não foi nada diferente. No dia 22 de junho, o chefe da Polícia Civil do RS, delegado Guilherme Wondracek, revelou que evita sair durante a noite para não ter o carro roubado.

Em outro episódio do GTA, o personagem Carl Johnson diz que nenhum super-herói é capaz de parar a ação das quadrilhas em San Andreas. Aqui, no dia 6 de junho, o tenente-coronel Francisco Vieira, comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar, sugeriu que os participantes de um grupo no WhatsApp chamassem o Batman para realizar a proteção na Redenção.

Em um dos últimos momentos do jogo na cidade de Liberty City, uma quadrilha invade um condomínio e assalta mais de 15 apartamentos. Aqui em Porto Alegre foi ainda pior. Doze homens armados entraram em um prédio no bairro Rio Branco e levaram tudo.

Atenção, governador: já que não podemos pedir mais brigadianos em função dos cortes, pelo menos manda este roteiro para os organizadores do GTA e avisa que, por aqui, a ficção virou realidade. Quem sabe ganhamos este título, já que a batalha contra o crime estamos perdendo todos os dias.

Jornalista da Rádio Gaúcha*
Postar um comentário