SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

ALERTA DEPOIS DO ARRASTÃO NO TRENSURB



ZERO HORA 29 de janeiro de 2016 | N° 18429



CRISE NA SEGURANÇA


Alerta depois de arrastão


O dia seguinte ao arrastão em um vagão do trensurb foi de atenção nas estações. Na terça-feira, um grupo de nove assaltantes levou celulares, dinheiro e pertences entre as estações Rodoviária e São Pedro, em Porto Alegre. A preocupação com ações semelhantes existe por parte da empresa, que promete intensificar a troca de informações e imagens com as polícias para prevenção e investigação.

– É o que vamos fazer para manter a confiança do usuário. Ontem (terça-feira), a ação foi rápida por causa disso – diz o gerente de Operações da Trensurb, Júlio César Brandi Castro.

Nas imagens cedidas à polícia, o grupo foi flagrado saindo do vagão e passando correndo pelas roletas. Até o final do dia, sete haviam sido detidos. Quatro, logo após o assalto, e outros três no começo da noite. A BM recuperou 17 celulares, mochila, dinheiro e uma arma de brinquedo.

Uma grávida teve de ir direto para o hospital dar à luz após o arrastão. A jovem, de 19 anos, grávida de 40 semanas, tinha a previsão de ganhar a criança até o dia 2 de fevereiro. Ela estava com a mãe, de 40 anos, a caminho de Novo Hamburgo, quando o ataque começou. Ameaçada, teve a arma de brinquedo usada pelos bandidos apontada para a barriga.

Depois da fuga dos assaltantes na estação São Pedro, ela passou mal e foi auxiliada por outros passageiros. Levada ao HPS de Canoas e, logo depois, ao Hospital da Ulbra, ganhou o bebê, um menino. Ambos passam bem e devem deixar o hospital hoje.

leandro.rodrigues@diariogaucho.com.brLEANDRO RODRIGUES
Postar um comentário