SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

terça-feira, 19 de julho de 2016

CINCO MORTES EM MEIA HORA NA CAPITAL




ZERO HORA 19 de julho de 2016 | N° 18585

EDUARDO TORRES


CRIMES OCORRERAM NA ZONA NORTE, e suspeita é de que tenham sido motivados pelo tráfico


A cena toda durou menos de um minuto. E pareceu uma eternidade para a moradora de 57 anos, que há mais de 30 vive na Vila Dutra Jardim, bairro Rubem Berta, na zona norte da Capital.

– Foi aquele estouro de tiros desesperador. Corri, me escondi, e depois, para dormir, só com calmantes. E não adiantou. Passei praticamente a noite inteira em claro. Roubaram o nosso sossego – lamenta a moradora.

Era por volta das 21h30min de domingo quando uma chacina vitimou três pessoas na esquina entre a Rua Dom Hélder Câmara e o Acesso H1, deixando outros dois baleados. Cerca de meia hora depois, a apenas cinco quilômetros dali, outros dois homens foram executados, e um terceiro foi balea­do no pé, no bairro Mario Quintana. Segundo a polícia, por enquanto não foram encontrados elementos que relacionem os dois crimes, mas a hipótese não é descartada.

De acordo com os investigadores da 3ª DHPP, o ataque no bairro Rubem Berta foi direto a um local de tráfico de drogas e, conforme os moradores locais, um retrato da destruição que este “mercado” é capaz de fazer.

Kemerich, 15 anos, foi executada com sete disparos de pistola 9mm – nos bolsos da adolescente, os policiais encontraram diversas buchinhas de maconha. Ao lado dela, foi executado Ítalo Augusto Silva dos Santos, 22 anos, com outros 17 disparos. O jovem tinha uma quantia em cédulas nos bolsos.

A caminho do hospital, Letícia Gurskas, 29 anos, não resistiu aos ferimentos. Outro homem, atingido na cabeça, segue em estado grave no Hospital Cristo Redentor. Há ainda mais um baleado, que não corre risco de vida. Ele foi atingido em uma das mãos. Nenhuma das vítimas tinha antecedentes criminais. De acordo com a polícia, um Sandero vermelho com quatro homens teria chegado à esquina onde estava o grupo. Pelo menos dois desceram e começaram a disparar. Segundo testemunhas, houve resposta.

– Eu já estava dentro de casa e começou uma algazarra dessa gurizada na rua. Aumentei o volume da TV por causa disso. De repente, aquela bagunça virou som de guerra – lembra uma moradora.

As marcas do tiroteio ainda estão nas paredes de um mercado na esquina. A 3ª DHPP tenta identificar os atiradores.

Por volta das 22h, houve novo alerta de tiros na Zona Norte, desta vez no bairro Mario Quintana. Na Rua José Marcelino, Faller Santos do Nascimento, 29 anos, e Sílvio Conceição da Silveira, 40 anos, foram executados a tiros. Um homem ainda ficou ferido em um dos pés.

Assim como ocorrera no crime anterior, os atiradores teriam chegado em pelo menos um carro ao local. As circunstâncias do crime ainda são investigadas pela 5ª DHPP, sem suspeitos.

Postar um comentário