SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

SAÚDE E SEGURANÇA, AS PREOCUPAÇÕES DO ELEITOR PORTO-ALEGRENSE




ZERO HORA 24 de agosto de 2016 | N° 18616



POLÍTICA + | Rosane de Oliveira



Deu a lógica na pesquisa do Ibope. Questionados sobre as áreas em que a população de Porto Alegre enfrenta maiores problemas, os eleitores apontaram saúde e segurança como campeãs absolutas de menções.

Na simulação de escolha simples, esses dois tópicos estão tecnicamente empatados com 37% e 36%, respectivamente. Quando o pesquisador abre a possibilidade de indicar mais de uma área, e se consideram as três mais citadas, os percentuais vão às alturas, com 80% para a saúde e 74% para a segurança.

A educação vem em terceiro lugar, com 9% no questionário de escolha simples e 52% quando o entrevistado tem a chance de indicar mais de um problema. Ainda que a saúde seja responsabilidade compartilhada do município, do Estado e da União, em Porto Alegre, o SUS é gerido pela prefeitura e, portanto, é do prefeito que os eleitores cobrem soluções para o crônico problema da falta de leitos, da demora em se conseguir uma consulta especializada ou agendar um exame.

Segurança, que pela Constituição é atribuição do Estado, entrou na agenda dos candidatos porque a população cobra medidas que contribuam para o combate à violência.

Curiosamente, temas que são de responsabilidade das prefeituras aparecem entre os menos citados pelos eleitores na lista de preocupações. Entre eles, transporte coletivo, limpeza pública, esgoto, calçamento de ruas e avenidas e assistência social. O transporte coletivo foi citado como problema por apenas 3% dos entrevistados na primeira rodada (14% quando puderam indicar mais de um).

Na estratificação por sexo, faixa etária e grau de instrução, nota-se que a preocupação com a saúde é maior entre mulheres e eleitores com idade entre 25 e 34 anos, Ensino Médio e renda até cinco salários mínimos. A preocupação com a segurança pública é maior entre os eleitores de 45 a 54 anos, nível superior e renda acima de cinco salários mínimos. O menor índice de citações à segurança entre os maiores problemas do porto-alegrense está na faixa que ganha até dois salários mínimos e que só tem o Ensino Fundamental.



RANKING DAS PREOCUPAÇÕES


O Ibope apresentou aos porto-alegrenses uma lista de problemas de maior ou menor gravidade e pediu que indicassem as áreas em que o cidadão está enfrentando maiores problemas. Confira o ranking:

Saúde 80%

Segurança pública 74%

Educação 52%

Transporte coletivo 14%

Geração de empregos

apoio a negócios 11%

Corrupção 9%

Trânsito 9%

Limpeza pública 8%

Habitação 6%

Rede de esgoto 5%

Calçamento 5%

Impostos e taxas 5%

Assistência social 5%

Iluminação pública 3%

Administração pública 3%

Abastecimento de água 2%

Ambiente, praças e parques 2%

Participação nas decisões 2%

Atividades esportivas 1%

Opções de lazer 1%
Postar um comentário